Transportar e distribuir

Um operador integrado de dimensão mundial

Na Total, mais de 2000 profissionais do negócio intervêm nos mercados do petróleo e do gás. O seu principal objectivo: dar resposta às necessidades do Grupo, valorizando a sua produção, fornecendo as suas unidades nas melhores condições de mercado, e importando/exportando produtos de modo a adaptar a oferta à procura local. Este trabalho essencial para o abastecimento de energia tem por base as sólidas relações que mantemos com uma rede alargada de fornecedores e clientes (empresas petrolíferas, refinadores, negociantes, distribuidores, centrais eléctricas, etc.).

Em matéria de transporte, fretámos cerca de 3000 navios em 2016 para garantir o aprovisionamento de petróleo e de gás, desde as zonas de produção até às grandes regiões de consumo. Estas operações são prestadas sob as mais rigorosas condições de segurança através da aplicação de critérios de selecção dos navios (vetting1) que vão além da regulamentação internacional em vigor.

Para estarmos cada vez mais próximos dos nossos clientes, desenvolvemos em permanência a nossa rede de estações de serviço, que conta actualmente com 16 000 estações repartidas por 66 países. O nosso objectivo: tornar as nossas estações de serviço verdadeiros "espaços de vivência", propondo múltiplos serviços tais como, o fornecimento de energia, mas também serviços associados à mobilidade, restauração, a lojas e outros serviços de proximidade.

Para além das nossas estações de serviço, a nossa especialização em distribuição permite-nos dar resposta às diferentes necessidades em matéria de energia. Propomos um leque alargado de soluções para particulares e empresas, para as suas utilizações no local ou em mobilidade, com uma oferta tão variada como fuelóleo, gás, electricidade e, obviamente, combustíveis, mas também produtos de petroquímica, ou seja, lubrificantes, aditivos, fluídos especiais e betumes.

Soluções responsáveis para um futuro melhor

A nossa ambição é sermos os primeiros em energia responsável. Para tal, trabalhamos dia após dia para limitarmos os nossos impactos ambientais. 

Por exemplo, lançámos um programa de solarização para equipar 5000 das nossas estações de serviço pelo mundo fora com painéis fotovoltaicos nos próximos 5 anos. Este projecto corresponde à instalação de uma potência de cerca de 200 MW e representa um investimento de aproximadamente USD 300 milhões. Permitirá reduzir as nossas emissões de CO2 em 100 000 toneladas por ano.

Temos também por objectivo a redução da pegada energética e ecológica dos nossos produtos, de modo a permitir aos nossos clientes consumir menos e melhor. Inovamos permanentemente para propor soluções de desempenho ecológico aos nossos clientes, destinadas a múltiplas utilizações:

  • A nossa gama de produtos certificados Total Ecosolutions inclui produtos como os combustíveis Excellium (disponíveis em mais de 30 países) e os lubrificantes Fuel Economy, que permitem reduzir o consumo de energia dos veículos e as suas emissões de CO2, ou ainda os painéis solares SunPower que têm um dos melhores rendimentos do mundo; 
  • Em França e na Bélgica, a nossa filial Lampiris comercializa gás natural e electricidade ecológica produzida a partir de energia 100% renovável (hidráulica, eólica, solar); 
  • Em África, na Ásia e na América do Sul, comercializamos soluções solares Total, uma gama completa de lâmpadas e kits solares que fornecem luz às casas que ainda não têm acesso directo à electricidade; 
  • Desenvolvemos igualmente actividades de assessoria em eficiência energética junto dos nossos clientes profissionais, nomeadamente através das nossas filiais Tegaz e BHC Energy.

1O vetting é um procedimento rigoroso de selecção dos navios de transporte de petróleo e gás implementado voluntariamente pela TOTAL. Esta selecção é realizada com base em relatórios objectivos de visitas a navios efectuadas por inspectores qualificados e/ou respostas dadas pelos armadores a questionários direccionados, bem como em avaliações de armadores ou de empresas de gestão de frotas de navios.

Transformar e valorizar

Uma alquimia que combina excelência operacional e flexibilidade

Com participações em 19 refinarias e 26 instalações de petroquímica pelo mundo fora, o nosso Grupo figura entre os 10 primeiros operadores mundiais. Damos resposta a expectativas diversificadas e dinâmicas, assegurando ao mesmo tempo um custo acessível aos nossos clientes. Desenvolvemos a nossa presença nos quatro cantos do globo e procuramos melhorar permanentemente a nossa competitividade, tirando máximo partido da nossa estrutura industrial.

Produzimos, por exemplo, polipropileno ou ainda polietileno para o mercado asiático em Daesan, uma plataforma de categoria mundial situada na Coreia do Sul.

Na Arábia Saudita, a Satorp, fruto de uma aliança entre o know-how da Saudi Aramco e do nosso Grupo, é uma das plataformas integradas com melhor desempenho no mundo na transformação de petróleo bruto em produtos refinados de elevado valor acrescentado.

A nossa plataforma de Port Arthur (EUA) permite-nos tirar partido de matérias primas competitivas. A sua recente modernização permite um tratamento dos petróleos brutos pesados, assim como a produção de combustíveis de baixo teor de enxofre.

Agir enquanto empresa industrial responsável

Os nossos desafios são de cariz industrial, mas também social e ambiental. O desempenho e a flexibilidade das nossas instalações estão associados a um firme compromisso com a segurança dos nossos colaboradores, prestadores de serviços e populações próximas das nossas instalações. A título de exemplo, somos signatários da carta internacional Responsible Care® e das práticas exemplares que a mesma define nos domínios da higiene, saúde, segurança e protecção, ambiente e responsabilidade social.

Além disso, levamos a cabo acções em permanência com vista à redução do impacto ambiental das nossas instalações industriais, nomeadamente privilegiando a optimização da sua eficiência energética. A Total reduziu os seus consumos líquidos de energia primária em 7% entre 2010 e 2016. No início de 2016, o Grupo definiu como novo objectivo o melhoramento da eficiência energética das suas instalações em média 1% ao ano no período 2010-2020, e isto num contexto de exploração cada vez mais complexa. Além disso, desde 2015, todas as instalações de produção de polímeros do Grupo estão empenhadas na Operação Clean Sweep®. Lançada à escala internacional pelas associações do sector dos plásticos, esta iniciativa visa impedir a dispersão de granulados plásticos no ambiente.

Por último, inovamos para podermos propor aos nossos clientes produtos que respeitem de forma crescente o ambiente. Queremos nomeadamente desenvolver biocombustíveis e bioplásticos em grande escala. A refinaria de La Mède situada no sul de França está também em fase de reconversão, tendo em vista nomeadamente a criação da primeira bio-refinaria em França. Esta transformação industrial vai permitir-nos dar resposta à procura crescente em biocombustíveis na Europa.

Explorar e produzir

Utilizar toda a nossa experiência em matéria de petróleo e de gás

Segundo a AIE, o petróleo e o gás continuarão a ocupar um lugar significativo na satisfação das necessidades mundiais e representarão mais de 40% do principal mix energético em 2035 no cenário 2°C da AIE. Graças aos projectos que desenvolvemos nos quatro cantos do mundo, ao nosso know-how e capacidade de inovação, o nosso Grupo contribuirá para fornecer o petróleo e o gás de que o mundo necessita. Não obstante, pretendemos baixar regularmente a intensidade de carbono do nosso mix energético, privilegiando o petróleo e o gás que emitem menos CO2.

Uma parte das reservas de petróleo e de gás encontra-se no fundo do mar, a grande profundidade. Para explorar estas reservas, as nossas equipas de exploração-produção recorrem a uma experiência adquirida ao longo de mais de 30 anos para implementar infra-estruturas inovadoras, que colocam o nosso Grupo entre os mais importantes operadores de águas profundas do mundo. Cerca de 40% da nossa produção de petróleo e gás são obtidos em águas profundas.
Entre os resultados mais emblemáticos do nosso know-how, podemos referir as riser towers (torres de elevação) instaladas desde 2001 no projecto Girassol, em Angola, que permitiram desenvolver o ‘deep offshore’, ou, no ano passado, a instalação de cabeças de poços submarinos eléctricas em águas holandesas para podermos explorar melhor o desenvolvimento de campos menos ricos.
A nossa experiência permite-nos superar novos desafios tecnológicos: águas muito profundas, pequenos campos remotos, recursos de extracção complexa, condições climáticas extremas, etc., sem nunca perder de vista a rentabilidade dos nossos projectos.

O gás natural é igualmente uma vertente fundamental do nosso desenvolvimento. O gás representa actualmente quase 50% do mix energético da Total, sendo o nosso objectivo aumentar ainda mais a proporção de gás no nosso mix de petróleo e gás, nomeadamente, para responder à procura de energia eléctrica. Com efeito, o gás natural emite duas vezes menos CO2 que o carvão ao longo de todo o ciclo de produção de electricidade.

Outra vantagem do gás é a possibilidade de ser transportado liquefeito por longas distâncias: o GNL (gás natural liquefeito) permite a internacionalização do mercado, criando oportunidades comerciais para recursos explorados em regiões muito distantes das grandes zonas de consumo e proporcionando uma maior flexibilidade de gestão do fornecimento. A Total é um dos líderes mundiais da cadeia integrada do GNL e a nossa experiência permite-nos participar em projectos complexos e competitivos, como o Yamal LNG na Rússia. Com entrada em funcionamento prevista para o final de 2017, este projecto terá uma capacidade de produção de 16,5 milhões de toneladas de GNL por ano.

Fornecer uma energia responsável 

Para nós, fornecer uma energia responsável significa respeitar integralmente as melhores normas em matéria de segurança.
Além disso, envidamos todos os esforços para reduzir o impacto ambiental das nossas instalações:

  • Entre 2005 e 2015, reduzimos a queima de rotina em mais de 50% nas instalações onde operamos, como foi o caso no campo petrolífero de Ofon 2, na Nigéria, no qual a queima de rotina foi completamente eliminada em Dezembro de 2014. O nosso objectivo é reduzi-la em 80% no período de 2010-2020, para eliminá-la completamente até 2030. 
  • Investimos nas tecnologias de captura, armazenamento e valorização do CO2, que nos parecem ser um meio eficaz para assegurar a neutralidade de carbono. Como tal, iremos consagrar-lhes uma parte significativa do nosso orçamento de I&D (até 10%).
  • Pretendemos ainda melhorar a eficiência energética das nossas instalações, à razão de 1% por ano, em média, entre 2010 e 2020. 

Por último, procuramos sempre associar os países que nos acolhem e as suas populações às nossas actividades, como acontece no Congo com o programa Betosala. Esta abordagem permitiu que PME congolesas participassem em concursos no âmbito do projecto Moho Nord.

Envolver o nosso Grupo no futuro das energias

Ainda que o petróleo e o gás estejam no cerne da ambição da Total, estamos convictos da necessidade de diversificar as energias disponíveis. Por esse motivo, pretendemos desenvolver as energias renováveis e integrar novas actividades que contribuam para o seu desenvolvimento.

Somos um actor importante no domínio da energia solar. Participamos no fabrico de células de alto desempenho, através da nossa filial SunPower, concebendo centrais prontas a utilizar, como a Solar Star, nos Estados Unidos, a maior central solar fotovoltaica do mundo.

Para responder às exigências dos clientes, pretendemos ir ainda mais longe e comercializar soluções solares integradas que combinem energia solar, armazenamento e instrumentos digitais de optimização da electricidade distribuída.

Investimos igualmente nas bioenergias, com o objectivo de fornecer combustíveis e produtos cada vez mais respeitadores do ambiente.

 

1 Relatório CIRAIG: “GHG Emissions Related to the Life Cycle of Natural Gas and Coal in Different Geographical Contexts” – Junho de 2016