Skip to content
Please check an answer for every question.
Cookie settings

Total may deposit the following categories of cookies: Cookies for statistics, targeted advertising and social networks. You have the possibility to disable these cookies, these settings will only be valid on the browser you are currently using.

Enabling this cookie category allows you to establish statistics of traffic on the site. Disabling them prevents us from monitoring and improving the quality of our services.
Our website may contain sharing buttons to social networks that allow you to share our content on these social networks. When you use these sharing buttons, a link is made to the servers of these social networks and a third-party cookie is installed after obtaining your consent.
Enabling this cookie category would allow our partners to display more relevant ads based on your browsing and customer profile. This choice has no impact on the volume of advertising.

Arlyndo

Arlyndo, 30 anos de história na Indústria Petrolífera angolana

Ao longo de mais de três décadas de sucesso, Arlyndo construiu uma carreira que é hoje um exemplo para as gerações mais novas da Total e que culminou com a entrada no quadro de administradores. 

Apanhado pelo "bichinho do petróleo"

Arlyndo começou a sua carreira na indústria quando o "bichinho" de “pensar petróleo” o levou a trocar um cargo de chefia na administração pública pelo posto de auxiliar de assistente de sonda. Os mais de 30 anos que passou no Grupo  deram-lhe a experiência e os conhecimentos necessários para se tornar um dos maiores especialistas do sector em Angola.

Um profissional com muitas valências

Foram muitos os cargos desempenhados por Arlyndo no Grupo. De auxiliar de assistente de sonda passou a operador de produção, tendo ainda ocupado os cargos de chefe de equipa, supervisor de produção, superintendente, subdirector de operações e director de recursos humanos. Em 1987 foi nomeado para o cargo de administrador do Grupo, tendo-se reformado em 1998.

Um exemplo com conselhos para os mais novos

Actualmente próximo dos 80 anos, é visto por muitos como um exemplo a seguir. Aos mais novos, deixa a receita do sucesso: “quem quer progredir profissionalmente deve ser honesto, cumpridor, humilde nas suas atitudes e saber respeitar as opiniões tanto dos seus colegas como dos superiores” e, principalmente, ter “vontade de aprender porque ninguém nasce a saber tudo”.

ANGOLA 
LOCAL 
CWU 
PEOPLE PORTRAIT
ARLYNDO 
PT AN

“Quem quer progredir profissionalmente deve ser honesto, cumpridor, humilde nas suas atitudes e saber respeitar as opiniões tanto dos seus colegas como dos superiores.”

Breve CURRÍCULO

 

1992-1998

Membro do conselho de administração da Fina Petróleos de Angola

 

1984-1999

Director do Departamento de Recursos Humanos da Fina Petróleos de Angola

 

1980-1984

Director-Adjunto do Departamento de Operações

 

1975-1977

Supervisor de Operações I, II, III

 

1965-1974

Assistente de Sonda I, Operador de Produção I, II, III, Chefe de Equipa (1974)